PORTAL DE NOTÍCIAS

10+ ATIVIDADES DE PSICOMOTRICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PUBLICADO EM 28/07/2020

psicomotricidade-na-educacao-infantil

A escola e o educador têm, principalmente na Educação Infantil e anos iniciais, papel fundamental no desenvolvimento integral da criança. Através das brincadeiras e de todo um contexto lúdico, as crianças desenvolvem habilidades motoras finas e grossas das crianças, praticando, controlando e coordenando perfeitamente os movimentos de todo o corpo.

Qual o objetivo da Psicomotricidade na Educação Infantil?

O fortalecimento e a atuação da psicomotricidade na Educação Infantil, principalmente de 0 a 3 anos, são vitais no desenvolvimento motor, cognitivo, comunicativo e afetivo. A psicomotricidade auxilia as crianças e bebês a dominarem os movimentos corporais de maneira saudável, além de favorecer também o desenvolvimento intelectual, social e afetivo.

Quais as principais atividades da Psicomotricidade na Educação Infantil?

Existem dois tipos importantes de psicomotricidade para serem trabalhados na Educação Infantil:

Habilidades motoras finas: envolvem o controle cuidadoso de pequenos músculos nas mãos, pés, dedos das mãos e dos pés através de atividades como agarrar ou separar objetos pequenos. Controlar os músculos da língua e dos lábios para falar ou cantar também é uma habilidade motora fina.

Habilidades motoras grossas: envolvem os movimentos relacionados aos músculos grandes, como pernas e braços em atividades como correr, pular ou jogar objetos. Elas implicam na capacidade de controlar e equilibrar o corpo.

Confira atividades para estimular as habilidades motoras finas

https://cursodebaba.com/images/psicomotricidade-na-educacao-infantil.jpg

Uso da pinça: em uma bandeja ou prato plástico coloque diversos pompons coloridos e de tamanhos diferentes que precisarão ser apanhados com uma pinça. É uma ótima maneira de estimular a coordenação olho-mão.

Canudos ou Macarrão: colocar canudos coloridos dentro dos orifícios de um escorredor de macarrão. Outra ideia é fazer diversos furos em uma caixa de papelão onde a criança poderá inserir os canudos ou macarrão cru.

Areia: marcar a impressão dos pés ou das mãos em uma caixa ou balde de areia.

Tampas: separe uma caixa com diversos potes e tampas, peça para a criança encaixar cada tampa em seu respectivo pote.

Massinha ou Argila: brincar com massinha ou argila com o apoio de acessórios plásticos como tesouras ou modeladores.

Blocos: empilhar e organizar blocos de vários tamanhos, cores e encaixes.

Botões ou Miçangas: ofereça botões coloridos e de tamanhos diferentes para a crianças colar em um papel e criar desenhos.

Giz de cera: desenhar com giz de cera ou giz de lousa de diversas cores em uma folha de lixa.

Livros: folhear e manipular livros apropriados à idade. A contação de histórias infantis compartilhada é um ótimo momento para incentivar habilidades motoras finas.


Confira atividades para estimular as habilidades motoras grossas

psicomotricidade-na-educacao-infantil2

Bambolês: coloque alguns bambolês no chão e peça para as crianças pularem de um para o outro. Outra ideia bem divertida é brincar de 'O chão é Lava': espalhe diversos papeis coloridos no chão e cole com fita adesiva e as crianças devem tentar não tocar o chão ('lava quente'). Adicione uma música para mais diversão enquanto as crianças pulam de folha em folha. Se preferir escolha uma cor e peça às crianças que cheguem ao pedaço de papel colorido sem pisar na lava.

Fita Adesiva: faça um circuito no chão com fita adesiva no qual as crianças devem tentar seguir. Outra ideia é usar vários rolos de fita adesiva colorida e traçar diferentes linhas em zigue-zague, curvilíneas, retas ou com a forma de um círculo, quadrado ou outra forma. Em seguida, desafie os alunos a caminhar cada linha colorida do começo ao fim.

Música: dançar e cantar com diferentes ritmos musicais. Uma ótima ideia é utilizar as brincadeiras cantadas  que também trabalham a memória, respiração e linguagem.

Corda: pular corda é uma excelente atividade para desenvolver a coordenação motora grossa. Veja mais brincadeiras com corda

Bola: jogar, chutar, pegar a bola estimulam a coordenação motora de pés, pernas, mãos e braços. As brincadeiras com bola são divertidas e desenvolvem tanto a coordenação motora grossa como a fina.

Amarelinha: é uma das brincadeiras antigas  que estão sempre presentes nas escolas de Educação Infantil e trabalham a coordenação motora fina e grossa. Mude o tema que os alunos trabalham com a amarelinha; em vez de colocar números nos quadrados, considere letras, formas ou palavras.

Balões:  colocar um balão entre os joelhos e andar como um pinguim. Outra possibilidade é equilibrar o balão em uma parte do corpo (como um braço estendido) e caminhar alguns passos ou completar um percurso.

Cartas mágicas: imprima ou confeccione algumas cartas de ação e peça para que cada criança escolha uma carta e execute a ação. Veja alguns exemplos: carta do avião (a criança deve ficar parada e mover os braços), carta da bicicleta  (deitar-se de costas e pedalar os pés), carta da pose do gato (ficar de quatro pés e se exibir como um gato), carta da cobra (rastejar-se como uma cobra no chão), carta do sapo (abaixar-se e pular), carta do elefante (mover-se como um elefante e suas pisadas pesadas) e assim por diante.

Estas são apenas algumas atividades de psicomotricidade para a Educação Infantil, que são importantes para a maturidade física e mental das crianças. Quando são oferecidas amplas oportunidades para as crianças brincarem e com uma variedade de materiais interessantes, o desenvolvimento saudável se dá de maneira mais natural e divertida.

Qual é a principal contribuição da psicomotricidade no processo de aprendizagem?

Nos primeiros anos de vida, a psicomotricidade tem papel fundamental no desenvolvimento da criança, uma vez que influencia diretamente o desenvolvimento intelectual, afetivo e social.

As principais áreas que correspondem à psicomotricidade são:

Motora: permite que a criança domine o movimento do corpo.

Cognitiva: estimula a criança a trabalhar a memória, atenção e concentração.

Social e Afetiva: contribui para que as crianças encontrem e enfrentem seus medos e se relacionem com os outros.

De forma geral, a psicomotricidade favorece a aquisição de noções espaciais, temporais e laterais relacionadas ao corpo da criança através de jogos e brincadeiras que facilitam a aquisição de novos aprendizados e o desenvolvimento de diversas habilidades.

Como avaliar a Psicomotricidade na Educação Infantil?

A psicomotricidade na Educação Infantil pode ser avaliada a partir da observação da aquisição e desenvolvimento da(o):

1. Consciência corporal (estática e em movimento)

2. Domínio do equilíbrio

3. Coordenação motora (fina e grossa)

4. Orientação corpo-espaço

5. Domínios de lateralidade

6. Desenvolvimento de ritmo aprimorado

7. Melhoria de memória, atenção e concentração

8. Domínio dos planos horizontal e vertical.

9. Discriminação de sons, cores, formas e tamanhos.

 

Os benefícios da psicomotricidade no desenvolvimento infantil promovem o bem estar da saúde física e mental das crianças principalmente até 6 anos de idade. Os pais e educadores podem contribuir para o desenvolvimento motor das crianças pequenas planejando brincadeiras lúdicas que proporcionem às crianças oportunidades diárias de praticar a psicomotricidade.

Compartilhar
Mais Notícias

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos dos profissionais especializados tais como médicos, advogados, nutricionistas, psicólogos e quaisquer outros profissionais relacionados ao tema descrito."