10+ MELHORES HISTÓRIAS INFANTIS CURTAS | CONFIRA!

PUBLICADO EM 23/07/2019

historia-infantil-curta

As histórias infantis curtas podem ser, talvez, a melhor maneira de ensinar lições de vida às crianças. Uma história infantil curta é a opção perfeita para ajudar as crianças a desenvolver sua imaginação, criatividade além de proporcionar um bom momento descontração e relaxamento. Reunimos os 10+ MELHORES HISTÓRIAS INFANTIS CURTAS, vamos conferir?

O GAROTO QUE GRITOU ‘LOBO’

historia-infantil-curta-menino-lobo

Era uma vez garoto que cuidava de um rebanho de ovelhas. Certo dia ele estava tão entediado olhando para seu rebanho de ovelhas que teve uma ideia. Ele gritou: “Lobo! Lobo! As ovelhas estão sendo perseguidas pelo lobo!”. Todos os vizinhos vieram correndo para ajudar o menino e salvar as ovelhas. Eles não encontraram nada e o menino apenas riu olhando para seus rostos zangados.

“Não faça mais isso! Se não há lobo, não grite ‘lobo’”, disseram todos com raiva e foram embora.

Mesmo assim o menino achou graça e continuou rindo deles.

Passou-se alguns dias e o menino novamente entediado gritou ‘lobo!’. Novamente os vizinhos foram correndo e quando chegaram viram que não havia lobo algum. Avisaram novamente o garoto e foram embora bravos. Neste mesmo dia enquanto o garoto observava seu rebanho viu um lobo de verdade e gritou alto: “Lobo! Por favor ajude! Corram! O lobo está perseguindo as ovelhas. Socorro!".

Mas desta vez, ninguém apareceu para ajudar. Quando a noite caiu, os vizinho perceberam que o garoto não voltou e ficaram preocupados. Subiram a colina e encontraram o menino chorando, ele disse:

"Por que vocês não vieram quando eu gritei que havia um lobo?".

Um velho aldeão aproximou-se dele e disse: “As pessoas não acreditam em mentirosos mesmo quando dizem a verdade. Vamos embora, amanhã de manhã vamos procurar as ovelhas”.

Moral da história: a mentira pode trazer consequências bem sérias!

 

O AVARENTO E SEU OURO

historia-infantil-velho-avarento

Era uma vez um velho avarento que vivia em uma casa com um lindo jardim. Certo dia o velho avarento escondeu suas moedas de ouro em um buraco debaixo de algumas pedras no jardim. E então todos os dias, antes de dormir, o avarento ia até as pedras e contava as moedas. Mas nunca gastava um só moedinha de ouro!

Um dia, um ladrão que conhecia a rotina do velho avarento, esperou que o velho entrasse dentro de casa. Assim que escureceu, o ladrão foi até o esconderijo e pegou o ouro. No dia seguinte, o velho avarento descobriu que seu tesouro tinha sido roubado e começou a chorar alto.

Seu vizinho ouviu os gritos do avarento e perguntou:

“O que aconteceu?”.

Ao saber o que aconteceu, o vizinho perguntou:

"Por que você não guardou o dinheiro dentro da casa? Teria sido mais fácil até para quando você tivesse que comprar alguma coisa!”.

"Comprar?", Disse o avarento. “Eu nunca usei o ouro para comprar nada. Eu nunca iria gastar ele”.

Ao ouvir isso, o vizinho jogou uma pedra no poço e disse: “Ah, então salve a pedra. É tão inútil quanto o ouro que você perdeu”.

Moral da história: Dar valor às conquistas significa usá-las com sabedoria!

 

O ELEFANTE E SEUS AMIGOS

historia-infantil-elefante-amigos

Era uma vez um Elefante que estava a procura de amigos!

Certo dia então entrou em uma floresta e viu um macaco em uma árvore, então perguntou:

“Olá Macaco, quer ser meu amigo?”.

"Você é muito grande, não vai conseguir pular nas árvores como eu”.

Em seguida, o Elefante encontrou um coelho e pediu para serem amigos, mas o Coelho respondeu:

"Você é grande demais para brincar na minha toca!".

Então o elefante encontrou um sapo e fez a mesma pergunta, o Sapo respondeu:

"Você é muito grande para pular como eu."

O Elefante ficou triste, de repente apareceu uma raposa em seguida:

"Você vai ser meu amigo?",perguntou à raposa.

"Desculpe, senhor, você é muito grande", respondeu a Raposa.

No dia seguinte, o Elefante viu todos os animais na floresta assustados e tentando se salvar. Então quis saber o que estava acontecendo.

O Urso disse: “Há um tigre na floresta que está comendo todos os animais”.

O elefante ficou pensativo tentando pensar em como resolver aquele problema.

Então foi até o Tigre e disse:

"Por favor Tigre, não coma esses pobres animais".

“Cuide da sua vida!”, rosnou o Tigre.

O Elefante não pensou duas vezes e deu um chute bem forte no tigre.

O Tigre ficou tão assustado que foi embora e deixou os animais em paz. E o Elefante correu para contar a todos os animais o que tinha acontecido.

Todos os animais ficaram felizes e agradeceram ao elefante:

Eles disseram: "Você é do tamanho certo para ser nosso amigo".

 

O CARANGUEJO ESPERTO

historia-infantil-caranguejo-garca

Era uma vez uma Garça que vivia passeando em um grande lago. Ela costumava pegar peixes e comê-los. Mas ele ficou velha e não conseguia mais pegar peixes como antes. Até que acabou ficando sem comer por vários dias. Então pensou:

“Preciso pensar em um plano senão vou morrer de fome”.  

A Garça pousou na beira da água parecendo deprimida e pensativa. No mesmo lago vivia um Caranguejo bem simpático e logo perguntou:

"Por que você está triste, Garça?"

"O que posso dizer", disse a garça em uma voz triste. "Algo terrível vai acontecer."

"Sério? E o que é?", perguntou o Caranguejo.

“Hoje de manhã ouvi um astrólogo dizer que não haveria chuvas nessas partes pelos próximos doze anos. O lago secará e todos nós morreremos”, disse a Garça.

O caranguejo assustado correu até os peixes no lago e contou-lhes a notícia!

Todos ficaram apavorados!

“Há um lago muito grande a alguma distância daqui. Eu posso levar todos vocês até lá um a um!”, ofereceu a Garça. Os peixes concordaram na hora!

Assim, todos os dias, a Garça voava com os peixes um a um, mas em vez de levá-los para o tal lago ela os comia.  

Depois de alguns dias, o Caranguejo foi até a garça.

“Você tem levado os peixes para o outro lago. Quando você vai me levar?".

A garça pensou consigo mesma: “Estou cansada de comer peixe. Carne de caranguejo deve ser uma mudança agradável ".

A garça concordou em levar o caranguejo ao outro lago.

Mas o caranguejo era grande demais para a garça carregar em seu bico. Então o caranguejo subiu nas costas da garça e eles começaram a jornada. Depois de um tempo, o caranguejo ficou impaciente.

"A que distância fica o lago?", perguntou o Caranguejo.

"Você é um tolo", riu a Garça. "Eu não vou levá-lo a nenhum lago. Vou arremessá-lo contra essas pedras e comê-lo assim como fiz com todos aqueles peixes."

"Eu não sou um tolo para permitir que você me mate", disse o caranguejo.

Ele segurou o pescoço da Garça em suas poderosas garras e a estrangulou!

 

O CAMELO E O BEBÊ

historia-infantil-camelo

Era uma vez um camelo e seu bebê, eles estavam conversando. O bebê perguntou:

“Mamãe, por que temos corcundas?”

A mãe respondeu:

“Nossas corcundas são para armazenar água para que possamos sobreviver no deserto”.

“Oh”, disse a criança, “e por que temos pés arredondados, mãe?”

“Porque eles são destinados a nos ajudar a caminhar confortavelmente no deserto. Essas pernas nos ajudam a se movimentar na areia.

 

"Tudo bem. Mas por que nossos cílios são tão compridos?”.

“Para proteger nossos olhos da poeira e da areia do deserto. São as capas protetoras dos olhos”, retrucou a mãe camelo.

O bebê camelo pensou por um tempo e disse: “Então nós temos corcundas para armazenar água para viagens ao deserto, cascos arredondados para nos manter confortáveis ??quando caminhamos na areia do deserto, e longos cílios para nos proteger da areia e poeira durante uma tempestade no deserto . Então, o que estamos fazendo em um zoológico?

A mãe ficou orgulhosa!

Moral da história: Suas características físicas e qualidades são inúteis se você não estiver no lugar certo.

 

O CÃO NO POÇO

historia-infantil-curta-cao

Era uma vez um cão e seus filhotes que viviam felizes em uma fazenda. Nessa fazenda havia um poço. A mãe disse aos filhotes:

“Não se aproximem do poço nem para brincar!”.

Um dos filhotes se perguntou por que eles não deveriam ir ao poço e decidiram explorá-lo. E lá foi ele desobedecer a mãe! Chegou ao poço e espiou para dentro, lá ele viu seu reflexo e achou que era outro cachorro. Começou a latir e o seu reflexo fazia os mesmos gestos, até que o filhote se irritou com aquela imitação. E não é que decidiu lutar com o cachorro e pulou no poço!

Não encontrou cão nenhum e latiu desesperadamente até o fazendeiro vir e resgatá-lo. E então o filhote aprendeu sua lição!

Moral da história: sempre ouça o que seus pais dizem, na dúvida pergunte!


O HOMEM E O GATO

historia-infantil-gato-arvore

Era uma vez um homem que estava andando por uma estrada quando ouviu um gato miando em cima de uma árvore. O gato estava preso e precisava de ajuda para sair. Quando o homem estendeu a mão, o gato ficou com medo e arranhou o homem. O homem se assustou mas não recuou. Ele tentou de novo e de novo, mesmo quando o gato continuou a arranhar suas mãos.

Outro homem passava por ali e vendo o que se passava disse:

“Apenas deixe estar! O gato encontrará uma maneira de sair depois”.

O homem não deu ouvidos e tentou até que conseguiu ajudar o gato.

Após colocar o gato no chão disse ao tal homem:

“O gato é um animal e seus instintos o fazem arranhar e se defender. Eu sou um humano e meus instintos me fazem ter paciência e ajudar”.

Moral da história: Trate todos ao seu redor como você quer ser tratado e respeite o próximo!

 

A GUARDADORA DE GANSOS

historia-infantil-guardadora-gansos

Em um reino muito distante vivia uma rainha viúva com a sua única filha, uma moça muito bonita de maravilhosos cabelos loiros. Quando ela completou 18 anos a rainha consentiu o seu noivado com o príncipe de uma terra distante, para que ambos os reinos se unissem. Mas a princesa e o príncipe nunca se tinham se visto.

A princesa partiu então para o reino do seu noivo com um enxoval maravilhoso, rico em joias e ouro. Levou também uma das damas de companhia de sua mãe, e viajaram a cavalo. Este cavalo tinha um segredo: ele falava! Mas só a princesa sabia...

Tinham passado algumas horas quando a princesa sentiu sede e pediu para a dama de companhia lhe trazer um pouco de água. Mas a dama falou para ela mesma ir buscar!

A princesa nada disse e ao debruçar-se num riacho ali perto, suspirou de tristeza. Quando voltou para o seu cavalo, este lhe disse:

"Se a sua mãe tivesse visto isto, o seu coração teria se partido."

Assim que a princesa voltou para perto da dama, esta a obrigou a trocar de cavalo e de roupas com ela, assim ela iria se casar com o príncipe. E ameaçou matar a princesa se contasse o que aconteceu. Esta concordou e nada mais disse durante toda a viagem. O único que se mantinha atento era o Cavalo.

Ao chegarem ao reino, todos acreditaram que a dama era a princesa. A verdadeira princesa foi deixada no pátio e a dama foi levada para dentro do palácio.

A dama que se passava por princesa pediu ao rei que matasse o cavalo, pois estava com o corpo todo dolorido por conta da péssima viagem. E pediu, ainda, que encarregassem a dama que a acompanhava de um trabalho qualquer.

O rei mandou matar o cavalo e a princesa virou uma guardadora de gansos!

Ao saber que mataram seu cavalo, a princesa pediu ao açougueiro a cabeça do cavalo. Como este homem gostava da moça, ele pendurou a cabeça do cavalo numa das portas da cidade, por onde a princesa costumava passar sempre que ia guardar os gansos junto com um rapaz.

Ao passar pela porta, ela e o cavalo cumprimentavam-se, e ela ouvia sempre "Se a sua mãe tivesse visto isto, o seu coração teria se partido".

Ao chegarem ao campo o rapaz se aproximava da princesa e tentava roubar algum cabelo dourado. Mas a princesa encantava o vento, que fazia voar para longe o chapéu do menino. Assim ela penteava seus cabelos em paz e o rapaz só voltava quando ela já tinha terminado.

Um dia, o rapazinho foi até o rei e pediu para arranjar outra pessoa para guardar os gansos com ele porque aconteciam coisas muito estranhas sempre que ele ia para o campo com a guardadora de gansos. Ao ouvir o relato, o rei resolveu acompanhá-los e viu tudo que acontecia com os seus próprios olhos.

Foi até a casinha onde morava a princesa para perguntar porque ela se comportava assim. A princesa baixou os olhos, dizendo que não podia de forma alguma contar, tinha feito um juramento. O rei aconselhou-a a confiar a verdade ao forno e foi esconder-se do lado de fora para ouvir tudo sem ser visto. A princesa começou a chorar e contou toda a sua triste história ao forno. Imediatamente o rei levou a princesa ao palácio e explicou ao filho o que tinha acontecido. O príncipe se alegrou muito, porque não gostava de sua noiva.

Nessa noite, a princesa jantou na mesa da família real, vestida como a princesa que era. O rei contou a história toda, e perguntou a todos qual castigo deveria ser atribuído à dama. Sugeriram colocá-la num barril com facas e fazê-lo rolar por todas as ruas da cidade. O rei anunciou que a sentencia seria cumprida. E o príncipe e a verdadeira princesa puderam se casar.

 

A TARTARUGA E O PÁSSARO

historia-infantil-tartaruga-passaro

Uma tartaruga descansava debaixo de uma árvore, sobre a qual um pássaro havia construído seu ninho. A tartaruga falou com a ave:

“Que casa pobre você tem! Ela é feita de galhos quebrados, não tem teto e parece grosseira. O pior é que você teve que construir você mesmo. Acho que minha casa, que é minha concha, é muito melhor que seu ninho”.

“Sim, é feito de gravetos quebrados, parece gasto e está aberto aos elementos da natureza. É grosseiro, mas eu construí e gosto disso”, respondeu o pássaro.

"Eu acho que é como qualquer outro ninho, mas não melhor que o meu. Você deve estar com ciúmes da minha concha, no entanto.", disse a tartaruga.

"Pelo contrário", respondeu o pássaro. “Minha casa tem espaço para minha família e amigos; sua concha não pode acomodar ninguém além de você. Talvez você tenha uma casa melhor. Mas eu tenho uma casa maior e mais aconchegante”, disse o pássaro alegremente.

 

O FAZENDEIRO E O POÇO

historia-infantil-curta-fazendeiro-poco

Era uma vez um fazendeiro que procurava uma fonte de água para sua fazenda. Comprou um poço de seu vizinho, mas este era muito esperto e se recusou a deixar o fazendeiro tirar água do poço. Ao perguntar por que, ele respondeu:

"Eu vendi o poço para você, não a água", e foi embora.

O fazendeiro estava confuso sem saber o que fazer. Então foi até a cidade mais próxima e chamou um dos cortesãos mais inteligentes do imperador.

O cortesão então perguntou ao homem por que não estava deixando o fazendeiro tirar água do poço que comprou. O homem astuto disse a mesma coisa novamente: “Eu vendi o poço, não a água”.

Então o cortesão respondeu: “Tudo isso soa bem para mim. Mas se você vendeu o poço e a água é sua, então você deve retirar toda a água imediatamente do poço, caso contrário a água pertencerá ao dono do poço”.

Não restou outro jeito senão o homem pedir desculpas e ir embora. Assim o fazendeiro resolveu seu problema!

HISTÓRIAS QUE PODEM TE INTERESSAR:

10+ MELHORES FÁBULAS INFANTIS

10+ MELHORES CONTOS INFANTIS

7+ MELHORES HISTÓRIAS BÍBLICAS INFANTIL

10+ MELHORES HISTÓRIAS PARA DORMIR

JOÃO E MARIA HISTÓRIA INFANTIL

HISTÓRIA DA CINDERELA

10+ MELHORES FÁBULAS PEQUENAS

10+ MELHORES CONTOS DE FADAS

JOÃO E MARIA | HISTÓRIA INFANTIL

Compartilhar
Mais Notícias

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos dos profissionais especializados tais como médicos, advogados, nutricionistas, psicólogos e quaisquer outros profissionais relacionados ao tema descrito."