33+ [MELHORES] POESIA INFANTIL COM RIMAS

PUBLICADO EM 17/10/2019

poesia-infantil-com-rimas

Todos sabem a importância da leitura para a o desenvolvimento das crianças, mas você sabia que poemas e rimas são especialmente importantes? De fato, professores, fonoaudiólogos e outros especialistas explicam que é essencial que bebês e crianças pequenas ouçam o tipo de linguagem usada em poemas e rimas. Isso ocorre porque as palavras e padrões de fala às vezes incomuns encontrados nas poesias e poemas escritos para crianças ajudam a enriquecer o vocabulário de seu filho. Além disso, o ritmo, a repetição e a rima também ajudam a desenvolver as habilidades de consciência fonológica que ela precisará para aprender a ler facilmente mais tarde. Interessante não é mesmo?

Nesta página, você encontrará uma seleção de LINDAS POESIAS COM RIMAS PARA CRIANÇAS. Muitas delas são as rimas tradicionais das quais você provavelmente se lembra da sua própria infância, mas outras podem ser novas para você. Vamos conferir as melhores poesias infantis com rimas? Se você está pensando em começar a ler poesias e rimas com seu filho ou seus alunos, então aproveite nossa seleção para começar!

POEMINHA DO CONTRA

poesia-infantil-com-rimas-quintana

Todos estes que aí estão

Atravancando o meu caminho,

Eles passarão...

Eu passarinho!

MARIO QUINTANA

 

A CENTOPEIA

poesia-infantil-com-rimas-centopeia

Quem foi que primeiro

teve a ideia

de contar um por um

os pés da centopeia?

Se uma pata você arranca

será que a bichinha manca?

E responda antes que eu esqueça

se existe o bicho de cem pés

será que existe algum de cem cabeças?

MARINA COLASANTI

 

PONTINHO DE VISTA

poesia-infantil-com-rimas-bandeira

Eu sou pequeno, me dizem,

E eu fico muito zangado

Tenho que olhar todo mundo

Com o queixo levantado.

 

Mas, se formiga falasse

E me visse lá do chão,

Ia dizer, com certeza:

? Minha nossa, que grandão!

PEDRO BANDEIRA

 

A BAILARINA

https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-bailarina.jpg

Esta menina

tão pequenina

quer ser bailarina.

Não conhece nem dó nem ré

mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá

Mas inclina o corpo para cá e para lá.

Não conhece nem lá nem si,

mas fecha os olhos e sorri.

Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar

e não fica tonta nem sai do lugar.

Põe no cabelo uma estrela e um véu

e diz que caiu do céu.

Esta menina

tão pequenina

quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,

e também quer dormir como as outras crianças.

CECÍLIA MEIRELES

 

AS BRUXAS DE BRUXELAS

https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-bruxas.jpg

As bruxas de Bruxelas

batem panelas

pra espantar as baratas tontas

que vivem nas pontas

dos sapatos delas

ANGÉLICA FREITAS

 

O AMOR CHEGARÁ

poesia-infantil-com-rimas-amor

Somos as rimas da canção

Somos o reflexo do luar

Somos mais que coração

Somos almas a navegar

Entre versos de poemas

Entre luzes a cintilar

Venceremos as tormentas

E o amor nos chegará...".

LAVÍNIA LINS

 

A PORTA

poesia-infantil-com-rimas-porta

Sou feita de madeira

Madeira, matéria morta

Não há nada no mundo

Mais viva que uma porta

 

Eu abro devagarinho

Pra passar o menininho

Eu abro bem com cuidado

Pra passar o namorado

 

Eu abro bem prazenteira

Pra passar a cozinheira

Eu abro de supetão

Pra passar o capitão

 

Eu fecho a frente da casa

Fecho a frente do quartel

Eu fecho tudo no mundo

Só vivo aberta no céu!

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

 poesia-infantil-com-rimas-amigo

SONETO DO AMIGO

Enfim, depois de tanto erro passado

Tantas retaliações, tanto perigo

Eis que ressurge noutro o velho amigo

Nunca perdido, sempre reencontrado.

 

É bom sentá-lo novamente ao lado

Com olhos que contêm o olhar antigo

Sempre comigo um pouco atribulado

E como sempre singular comigo.

 

Um bicho igual a mim, simples e humano

Sabendo se mover e comover

E a disfarçar com o meu próprio engano.

 

O amigo: um ser que a vida não explica

Que só se vai ao ver outro nascer

E o espelho de minha alma multiplica...

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

POESIA POR ACASO

poesia-infantil-com-rimas-ler

Sem inspiração

estou agora.

Tento atiçar a imaginação

mas ela demora.

Não consigo pensar em algo

que faça rimas.

É como querer acertar o alvo

com a flecha apontada para cima.

Não acho um bom assunto

que se organize bem em versos.

Mesmo sabendo que no mundo

há mil assuntos diversos.

Que coisa chata,

não consigo imaginar.

Isso quase me mata,

porque é horrível não poder pensar.

 

Mas espere um momento,

mesmo não tendo um tema,

se estas frases vou relendo,

vejo que é um poema!

CLARICE PACHECO

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

 poesia-infantil-com-rimas-saudade

SINTO SUA FALTA

Mais um dia sem você aqui.

Triste, solitária eu só quero sumir.

Sem sua amizade e companhia, sou nada.

Por isso desde que foi estou constantemente arrasada.

Mas, vou fazer de tudo para nos reencontrarmos.

E matar a saudade de como conversávamos.

Hoje sou alguém que vive aos prantos.

Machucada, magoada, chorando pelos cantos.

Mas pode deixar que isso vai mudar.

Vou lutar pela nossa amizade e pra poder te encontrar.

Porque saiba que tudo que até hoje vivemos foi apenas o começo da história linda que teremos.

ANNE CAROLINE BARBOSA

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

AMIGA

poesia-infantil-com-rimas-amigas

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,

A tua amiga só, já que não queres

Que pelo teu amor seja a melhor

A mais triste de todas as mulheres.

 

Que só, de ti, me venha magoa e dor

O que me importa a mim? O que quiseres

É sempre um sonho bom! Seja o que for,

Bendito sejas tu por mo dizeres!

 

Beijá-me as mãos, Amor, devagarinho…

Como se os dois nascessemos irmãos,

Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho…

 

Beija-mas bem!… Que fantasia louca

Guardar assim, fechados, nestas mãos,

Os beijos que sonhei pra minha boca!

FLORBELA ESPANCA

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

 https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-descricao.jpg

DA DISCRIÇÃO

Não te abras com teu amigo

Que ele outro amigo tem.

E o amigo do teu amigo

Possui amigos também...

MARIO QUINTANA

 

POESIA INFANTIL AMIZADE

 

VIVER CONVIVER AMAR

poesia-infantil-com-rimas-paisagem

Seria melhor que meus olhos não

vissem as coisas más e tristes

Assim meu coração não sentiria

 

Seria melhor que meus ouvidos não

Escutassem as mentiras e injúrias desta vida

Assim meu coração não sentiria

 

Seria melhor que minhas narinas não

Farejassem o erro e as falhas que se esparramam neste chão

Assim meu coração não sentiria

 

Seria melhor que minha boca não

Degustasse o dissabor da decepção e da amargura

Assim meu coração não sentiria

 

Seria melhor que meu coração não

Sentisse o que meus sentidos experimentam

Assim eu nada sentiria

Assim eu viveria sem harmonia

 

Mas viver desarmoniosamente é vegetar

O coração merece sentir chorar vibrar

Doer degustar

Isto sim é viver conviver amar

EVERTON RENAUD

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

A FOCA

https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-foca.jpg

Quer ver a foca

Ficar feliz?

É por uma bola

No seu nariz.

Quer ver a foca

Bater palminha?

É dar a ela

Uma sardinha.

Quer ver a foca

Fazer uma briga?

É espetar ela

Bem na barriga!

O Pinguim

Bom-dia, Pinguim

Onde vai assim

Com ar apressado?

Eu não sou malvado

Não fique assustado

Com medo de mim.

Eu só gostaria

De dar um tapinha

No seu chapéu de jaca

Ou bem de levinho

Puxar o rabinho

Da sua casaca.

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

O PERU

poesia-infantil-com-rimas-peru

Glu! Glu! Glu!

Abram alas pro Peru!

O Peru foi a passeio

Pensando que era pavão

Tico-tico riu-se tanto

Que morreu de congestão.

O Peru dança de roda

Numa roda de carvão

Quando acaba fica tonto

De quase cair no chão.

O Peru se viu um dia

Nas águas do ribeirão

Foi-se olhando foi dizendo

Que beleza de pavão!

Glu! Glu! Glu!

Abram alas pro Peru!

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

A GALINHA D’ ANGOLA

poesia-infantil-com-rimas-galinha

Coitada, coitadinha

Da galinha-d’Angola

Não anda ultimamente

Regulando da bola

 

Ela vende confusão

E compra briga

Gosta muito de fofoca

E adora intriga

Fala tanto

Que parece que engoliu uma matraca

E vive reclamando

Que está fraca

 

Tou fraca! Tou fraca!

Tou fraca! Tou fraca! Tou fraca!

 

Coitada, coitadinha

Da galinha-d’Angola

Não anda ultimamente

Regulando da bola

 

Come tanto

Até ter dor de barriga

Ela é uma bagunceira

De uma figa

Quando choca, cocoroca

Come milho e come caca

E vive reclamando

Que está fraca

Tou fraca! Tou fraca! Tou fraca!

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

O PINGUIM

https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-pinguim.jpg

Bom-dia, Pinguim

Onde vai assim

Com ar apressado?

Eu não sou malvado

Não fique assustado

Com medo de mim.

Eu só gostaria

De dar um tapinha

No seu chapéu de jaca

Ou bem de levinho

Puxar o rabinho

Da sua casaca.

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

O PATO

poesia-infantil-com-rimas-pato

Lá vem o pato

Pata aqui, pata acolá

Lá vem o pato

Para ver o que é que há.

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

O GATO

https://cursodebaba.com/images/poesia-infantil-com-rimas-gato.jpg

Com um lindo salto

Lesto e seguro

O gato passa

Do chão ao muro

Logo mudando

De opinião

Passa de novo

Do muro ao chão

E pega corre

Bem de mansinho

Atrás de um pobre

De um passarinho

Súbito, para

Como assombrado

Depois dispara

Pula de lado

E quando tudo

Se lhe fatiga

Toma o seu banho

Passando a língua

Pela barriga.

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

CORUJINHA

poesia-infantil-com-rimas-coruja

Corujinha, corujinha

Que peninha de você

Fica toda encolhidinha

Sempre olhando não sei quê

 

O seu canto de repente

Faz a gente estremecer

Corujinha, pobrezinha

Todo mundo que te vê

Diz assim, ah, coitadinha

Que feinha que é você

 

Quando a noite vem chegando

Chega o teu amanhecer

E se o sol vem despontando

Vais voando te esconder

 

Hoje em dia andas vaidosa

Orgulhosa como quê

Toda noite tua carinha

Aparece na TV

Corujinha, coitadinha

Que feinha que é você

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL ANIMAIS

 

O ELEFANTINHO

poesia-infantil-com-rimas-elefantinho

Onde vais, elefantinho

Correndo pelo caminho

Assim tão desconsolado?

Andas perdido, bichinho

Espetaste o pé no espinho

Que sentes, pobre coitado?

— Estou com um medo danado

Encontrei um passarinho!

VINÍCIUS DE MORAES

 

POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

A CASA

poesia-infantil-com-rimas-casa

Era uma casa

Muito engraçada

Não tinha teto

Não tinha nada

 

Ninguém podia

Entrar nela não

Porque na casa

Não tinha chão

 

Ninguém podia

Dormir na rede

Porque na casa

Não tinha parede

 

Ninguém podia

Fazer pipi

Porque penico

Não tinha ali

 

Mas era feita

Com muito esmero

Na Rua dos Bobos

Número Zero.


POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

O LEÃO

poesia-infantil-com-rimas-leao

Leão! Leão! Leão!

Rugindo como o trovão

Deu um pulo, e era uma vez

Um cabritinho montês.

Leão! Leão! Leão!

És o rei da criação

Tua goela é uma fornalha

Teu salto, uma labareda

Tua garra, uma navalha

Cortando a presa na queda.

Leão longe, leão perto

Nas areias do deserto.

Leão alto, sobranceiro

Junto do despenhadeiro.

Leão na caça diurna

Saindo a correr da furna.

Leão! Leão! Leão!

Foi Deus que te fez ou não?

O salto do tigre é rápido

Como o raio; mas não há

Tigre no mundo que escape

Do salto que o Leão dá.

Não conheço quem defronte

O feroz rinoceronte.

Pois bem, se ele vê o Leão

Foge como um furacão.

Leão se esgueirando, à espera

Da passagem de outra fera…

Vem o tigre; como um dardo

Cai-lhe em cima o leopardo

E enquanto brigam, tranquilo

O leão fica olhando aquilo.

Quando se cansam, o leão

Mata um com cada mão.

Leão! Leão! Leão!

És o rei da criação!

 

POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

AS BORBOLETAS

poesia-infantil-com-rimas-borboleta

Brancas

Azuis

Amarelas

E pretas

Brincam

Na luz

As belas

Borboletas.

Borboletas brancas

São alegres e francas.

Borboletas azuis

Gostam muito de luz.

As amarelinhas

São tão bonitinhas!

E as pretas, então…

Oh, que escuridão!

 

POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

 

AQUARELA

poesia-infantil-com-rimas-aquarela

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo

E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo

Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva

E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva

Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel

Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu

 

Vai voando, contornando

A imensa curva norte-sul

Vou com ela viajando

Havaí, Pequim ou Istambul

Pinto um barco a vela branco navegando

É tanto céu e mar num beijo azul

Entre as nuvens vem surgindo

Um lindo avião rosa e grená

Tudo em volta colorindo

Com suas luzes a piscar

Basta imaginar e ele está partindo

Sereno indo

E se a gente quiser

Ele vai pousar

 

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida

Com alguns bons amigos, bebendo de bem com a vida

De uma América a outra consigo passar num segundo

Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo

Um menino caminha e caminhando chega num muro

E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está

 

E o futuro é uma astronave

Que tentamos pilotar

Não tem tempo nem piedade

Nem tem hora de chegar

Sem pedir licença muda nossa vida

E depois convida a rir ou chorar

Nessa estrada não nos cabe

Conhecer ou ver o que virá

O fim dela ninguém sabe

Bem ao certo onde vai dar

Vamos todos numa linda passarela

De uma aquarela que um dia enfim

Descolorirá

 

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo

Que descolorirá

E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva

Que descolorirá

Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo

Que descolorirá

 

POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

AS ABELHAS

poesia-infantil-com-rimas-abelha

A abelha-mestra

E as abelhinhas

Estão todas prontinhas

Para ir para a festa

Num zune que zune

Lá vão pro jardim

Brincar com a cravina

Valsar com o jasmim

Da rosa pro cravo

Do cravo pra rosa

Da rosa pro favo

E de volta pra rosa

 

Venham ver como dão mel

As abelhas do céu

Venham ver como dão mel

As abelhas do céu

 

A abelha-rainha

Está sempre cansada

Engorda a pancinha

E não faz mais nada

Num zune que zune

Lá vão pro jardim

Brincar com a cravina

Valsar com o jasmim

Da rosa pro cravo

Do cravo pra rosa

Da rosa pro favo

E de volta pra rosa

 

Venham ver como dão mel

As abelhas do céu

Venham ver como dão mel

As abelhas do céu.

 

POESIA INFANTIL VINÍCIUS DE MORAES

O RELÓGIO

poesia-infantil-com-rimas-relogio

Passa, tempo, tic-tac

Tic-tac, passa, hora

Chega logo, tic-tac

Tic-tac, e vai-te embora

Passa, tempo

Bem depressa

Não atrasa

Não demora

Que já estou

Muito cansado

Já perdi

Toda a alegria

De fazer

Meu tic-tac

Dia e noite

Noite e dia

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac…

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

O DIREITO DAS CRIANÇAS

poesia-infantil-com-rimas-direito

Toda criança no mundo

Deve ser bem protegida

Contra os rigores do tempo

Contra os rigores da vida.

Criança tem que ter nome

Criança tem que ter lar

Ter saúde e não ter fome

Ter segurança e estudar.

Não é questão de querer

Nem questão de concordar

Os direitos das crianças

Todos têm de respeitar […].

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

 

PESSOAS SÃO DIFERENTES

poesia-infantil-com-rimas-diferentes

São duas crianças lindas

Mas são muito diferentes!

Uma é toda desdentada,

A outra é cheia de dentes…

 

Uma anda descabelada,

A outra é cheia de pentes!

 

Uma delas usa óculos,

E a outra só usa lentes.

 

Uma gosta de gelados,

A outra gosta de quentes.

 

Uma tem cabelos longos,

A outra corta eles rentes.

 

Não queira que sejam iguais,

Aliás, nem mesmo tentes!

São duas crianças lindas,

Mas são muito diferentes!

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

 

CHEGARAM AS FÉRIAS (Ruth Rocha / Hélio Ziskind )

poesia-infantil-com-rimas-ferias 

Chegaram as férias

que bom que vai ser!

 

eu vou passear

pular e correr!

eu vou dormir tarde,

vou brincar lá fora…

 

ver televisão

até fora de hora.

 

vou ler o que eu quero,

de noite e de dia…

 

brincar com o cachorro,

ou fazer folia!

 

chaa…

charará rá rá…

charará rá rá…rá rá…

 

com todos os amigos

vou ficar de bem,

 

só volto pra escola

no ano que vem!

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

 

VALSA DAS PULGAS

poesia-infantil-com-rimas-pulga

As pulgas dançando no meio da rua

Dão pulos e pulos sob a luz da Lua

 

No baile das pulgas o passo é assim:

Três passos para o lado e entra o cupim.

 

Cupim dá três passos pra lá e pra cá

E a pulga contente toma guaraná.

 

Quem toca a valsinha é o sabiá

E as pulgas pulando pra lá e pra cá.

 

O tatu-bolinha já chega rolando:

“É o passo moderno, estou inventando!”

 

Com passos miúdos chega a joaninha

De vestido curto cheio de bolinhas.

 

Um pra lá, um pra cá

São as pulgas dançando, à luz do luar.

 

Lá no longe

A luz da Lua alumia…

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

 

BAILE NO SERENO

poesia-infantil-com-rimas-baile

Cantador canta tristeza,

canta alegria também.

É de sua natureza

cantar o mal e o bem.

Pois ele tem dentro dele

o canto que o canto tem…

 

Por isso, se o mar secar,

se cobra comprar sapato,

se cachorro virar gato,

se o mudo puder falar,

Se a chuva chover pra cima,

se barata for grã-fina,

Quando o embaixador for em cima,

Cantador vai se calar.

 

POESIA INFANTIL RUTH ROCHA

 

MEU AMIGO DINOSSAURO

 poesia-infantil-com-rimas-dino

Um pequeno dinossauro

Apareceu no jardim

Educado, inteligente,

O seu nome era Joaquim.

 

Nunca consegui saber

De onde foi que ele saiu

Quando a gente perguntou

Disfarçou e até sorriu...

 

Ficou muito nosso amigo

Fez tudo que é brincadeira.

Levou o Miguel pra escola

Levou a mamãe pra feira.

 

As pessoas espiavam

Estranhavam um pouquinho

Onde será que arranjaram

Este dinossaurosinho?

 

Nessa tarde o papai trouxe

Um amigo bem distinto

Que se espantou e exclamou:

- Mas este bicho está extinto!

 

Há muitos milhões de anos

Ele já virou petróleo!

Ou já virou gasolina,

Ou algum tipo de óleo.

 

Meu dinossauro sorriu

- Estou vivo, "podes crer"!

Eu não virei querosene

Como o senhor pode ver!

 

Antigamente diziam

Que o petróleo era formado

Por montes de dinossauros

Um sobre o outro empilhados.

 

Mas isso não é verdade!

Foram plantas e outros bichos

Que ficaram bem fechados

Entre buracos e nichos.

 

Sofreram muita pressão

Por muitos milhões de anos

Sofreram muito calor

No fundo dos oceanos.

 

- Mas então por que o petróleo

Até parece cigano?

Ora aparece na Terra,

Ora debaixo do oceano!

 

É porque o planeta Terra

Esteve sempre a mudar

Depois de milhões de anos

Tudo mudou de lugar.

 

Todos ficaram espantados

De tanta sabedoria

E perguntavam: - Que mais

Sabe Vossa Senhoria?

 

- Sei ainda muitas coisas

Disse o amigo Joaquim

Para que serve o petróleo

E outras coisas assim.

 

Petróleo move automóvel,

Navio, trem, avião,

Ônibus e motocicleta,

Helicóptero e caminhão.

 

Com petróleo se faz pano,

Brinquedo, bolsas e mala,

Pele pra fazer salsicha,

Copos, pratos, nem se fala.

 

Se faz tinta, faz garrafa,

Material de construção,

Se fazem peças de automóvel

E se faz tubulação.

 

- Tenho mais uma coisinha

Pra dizer. - Pois então diga!

E o dinossauro puxou

O fecho em sua barriga.

 

E saíram lá de dentro

O Pedro mais o Raimundo

- Nós não somos dinossauro,

Enganamos todo mundo!

 

ASSUNTOS QUE PODEM TE INTERESSAR:

100+ MELHORES DITADOS POPULARES NORDESTINOS 

53+ MELHORES ADIVINHAS O QUE É O QUE É

45+ MELHORES ADIVINHAS ENGRAÇADAS COM RESPOSTAS

35+ MELHORES CHARADAS COM RESPOSTAS

Compartilhar
Mais Notícias

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos dos profissionais especializados tais como médicos, advogados, nutricionistas, psicólogos e quaisquer outros profissionais relacionados ao tema descrito."