10+ MELHORES LENDAS DA REGIÃO SUDESTE | CONFIRA!

PUBLICADO EM 10/10/2019

lendas-regiao-sudeste

As lendas em nosso vasto país são muito populares e fazem parte do folclore brasileiro. Hoje vamos tratar das lendas da região sudeste do Brasil que tanto amedronta crianças e até adultos. Vale destacar que as lendas da região sudeste tiveram grande influência da cultura afro e indígena e, assim, suas culturas e mitos também foram incorporados. CONFIRA AGORA AS 10+ MELHORES LENDAS DA REGIÃO SUDESTE!

LENDA DA MÃE DO OURO

lendas-regiao-sudeste-mao-de-ouro

A lenda da mãe de ouro é muito conhecida no estado de Minas Gerais, segundo ela uma linda mulher de cabelos loiros aparece vestindo um vestido longo branco. Essa linda mulher aparecia sempre para ajudar alguém em apuros a encontrar ouro, mas a pessoa não poderia contar a ninguém a localização da mina, caso contrário uma maldição que recairia sobre a pessoa.

 

LENDA DA ONÇA MANETA

lendas-regiao-sudeste-onca-maneta

Segundo a lenda da Onça Maneta, uma onça que perdeu uma de suas patas em uma luta contra caçadores nutriu um forte sentimento de raiva e fúria desde então. A onça Maneta costuma se esconder muito bem nas matas e é muito difícil encontrá-la, mas ela está sempre pronta para atacar seja quem for e ninguém consegue escapar com vida.  

 

LENDA DA CUCA

lendas-regiao-sudeste-cucal

A Cuca tem origem portuguesa, foi trazida na época da colonização e é um dos principais seres mitológicos do nosso folclore. Segundo a lenda ela é bruxa velha com aparência horrível e tem cabeça de jacaré, unhas imensas, voz horripilante e rouba crianças desobedientes. Ainda segundo a Lenda, a Cuca dorme apenas uma noite a cada 7 anos, então os pais assustavam seus filhos dizendo que se elas não dormirem, a Cuca irá pegá-las.

 

LENDA BICHO PAPÃO

lendas-regiao-sudeste-bicho-papao

A lenda do Bicho Papão é uma das mais famosas no mundo inteiro e tem grande impacto no Brasil, principalmente na região Sudeste. De acordo com a lenda o Bicho Papão costuma assustar crianças mal-educadas, desobedientes, teimosas e mentirosas. O Bicho Papão costuma se esconder embaixo da cama, dentro de armários e atrás das portas dos quartos das crianças para assustá-las durante a noite.

 

LENDA DA PROCISSÃO DAS ALMAS

lendas-regiao-sudeste-procissao-das-almas

Segundo a lenda da procissão das almas, uma velha que morava sozinha passava a maior parte do dia olhando a rua através da sua janela, assim como muitas outras pessoas por ali. Certo dia a velha viu através da janela uma procissão, mas estranhou o que estava vendo, afinal não era dia de procissão e todos estavam vestidos com roupas largas e brancas, com velas nas mãos e ela não conhecia ninguém. De repente uma das pessoas da procissão parou na janela da velha, entregou-lhe uma vela, orientou que a guardasse vela e avisou que no outro dia voltaria para pegá-la. Ao final da procissão a velha foi dormir, apagou a vela e guardou-a. Quando acordou no dia seguinte, a velha foi verificar o local onde guardou a vela e ficou assustada: não havia vela e sim um osso de uma pessoa adulta e de uma criança.

 

LENDA DO SACI PERERÊ

lendas-regiao-sudeste-saci-perere

A lenda do Saci Pererê é de origem tupi-guarani e é representada por um menino negro que tem uma perna só, fuma cachimbo e usa um gorro vermelho que lhe concede poderes mágicos. De acordo com a lenda esse menino é bem levado e adora aprontar travessuras, aparece e desaparece do nada! Além disso, gosta de assustar animais, montar em cavalos, dar nó em suas crinas, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

 

LENDA DA MULA SEM CABEÇA

lendas-regiao-sudeste-mula-sem-cabeca

A lenda da Mula Sem Cabeça é com certeza a lenda mais conhecida em nosso país e pode ser identificada por ‘Mulher de Padre’ ou ‘Mula Preta’, por exemplo. De acordo com a lenda existia uma Mula preta ou de cor escura, relincho estridente, ferraduras de aço ou prata e que no lugar da cabeça tinha uma grande tocha de fogo a aparecia sempre que uma mulher tivesse algum relacionamento amoroso com um padre. Assim poderia ser enfeitiçada pela mula e virar uma mula sem cabeça. Outra versão bem conhecida também, diz que se uma mulher tivesse relações com seu namorado antes de se casar viraria também uma mula sem cabeça. O encantamento só desaparecia quando o galo cantasse três vezes de manhã, assim a mulher voltava à sua normalidade, bem cansada e ferida. A única maneira de acabar com o feitiço era arrancar os freios da mula ou furá-la com um alfinete que nunca tivesse sido usado a fim de tirar-lhe sangue, mesmo que fosse apenas uma gota.


LENDA DA MISSA DOS MORTOS

lendas-regiao-sudeste-missa-dos-mortos

A Lenda Da Missa Dos Mortos é da cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. Certa noite, quando já estava deitado, João Leite, um zelador querido em toda região de Ouro Preto, se deparou com luzes na Igreja de Nossa Senhora das Mercês de Cima, que fica ao lado de um cemitério. João Leite pensou serem ladrões e foi verificar. Mas teve uma grande surpresa ao entrar na Igreja: havia muitos fiéis, lustres acesos e um padre prestes a celebrar uma missa. Ficou cismado com o que estava vendo e estranhou também o fato de todos estarem com roupas escuras e a cabeça baixa. O silêncio chamava a sua atenção também. Quando João levantou seu rosto para dizer ‘O Senhor esteja convosco’ reparou que tanto o seu rosto quanto o de todos ali era uma caveira. Muito assustado sai correndo e se deparou com a porta que dava para um cemitério estava totalmente aberta. 

 

LENDA DO CHIBAMBA

lendas-regiao-sudeste-chibamba

A lenda do Chibamba tem origens africanas e é conhecida em Minas Gerais e São Paulo. Segundo a lenda um fantasma vestido de folhas de bananeiras e dançando assombra as crianças através de terríveis pesadelos. Sabe-se que os negros africanos tinham alguns rituais para suas atividades de caça, pesca, e colheita e ornamentavam seus corpos com folhas de bananeira. A lenda relata que eram mostradas a elas essas imagens sempre que elas não quisessem dormir, fossem malcriadas ou teimosas, e assim as crianças teriam pesadelos.

 

LENDA DO CAVALO INVISÍVEL

 lendas-regiao-sudeste-cavalo-invisivel

A lenda do cavalo invisível é uma lenda mineira e assombra aqueles que não acreditam ou não comemoram a Ressurreição de Jesus Cristo. Normalmente esta celebração ocorre na quaresma, período que antecede a Páscoa. De acordo com a lenda Deus pune aqueles que não respeitam o sofrimento de seu filho, Jesus Cristo através de um cavalo invisível. Aqueles que também não fazem o jejum habitual de carne nesta semana são igualmente punidos. Muitos dizem ouvir o galope do cavalo, mas nunca conseguiram vê-lo e, por isso, a lenda é denominada de ‘lenda do cavalo invisível’.

 

LENDA DO CURUPIRA

lendas-regiao-sudeste-curupira

Trata-se de uma das lendas mais populares do Brasil, também conhecida como Caipora ou Caiçara. Segundo a lenda, Curupira é um jovem com cabelos ruivos ou alaranjados e ligeiramente compridos, e o Curupira ou o ‘demônio da floresta’, tem o corpo coberto por pelos vermelhos, dentes verdes e os pés virados para trás (para confundir quem o segue através de suas pegadas), é uma entidade sobrenatural que habita as florestas, tem aparência de menino e está sempre montado em um porco do mato. Seu objetivo de proteger a natureza dos caçadores. Consegue ressuscitar os animais abatidos através de sua lança, seu arco e ordem verbal. Acredita-se que os animais da floresta costumam pedir ajuda ao Curupira através de um assobio e ele aparece prontamente!

 

LENDA DO LOBISOMEM

lendas-regiao-sudeste-lobisomem

A lenda do lobisomem é muito famosa na região sudeste e no nosso folclore de maneira geral. O Lobisomem é um personagem folclórico que durante o dia é um homem normal, mas nas noites de lua cheia se transforma em um lobisomem. Segundo a lenda, um homem cometeu muitos pecados e como castigo foi mordido por um lobo raivoso e passou a transformar-se em um lobisomem nas noites de lua cheia. Acredita-se que a prata e o fogo são as duas únicas formas de acabar o Lobisomem.

 

CHICO REI

lendas-regiao-sudeste-rei-chico

Trata-se de uma lenda mineira, mais precisamente de Ouro Preto, trazida da África (Congo) pelos escravos. De acordo com a lenda, Chico era o rei de uma tribo africana e foi trazido como escravo para o Brasil. Chegando aqui Chico fez uma promessa a si mesmo que conseguiria comprar sua liberdade. Com muito esforço comprou uma mina que era dada como esgotada e sem valor. Reza a lenda que quando Chico entrou na mina e sonhou com Santa Ifigênia, que fala para ele ali ele ainda vai encontrar muito ouro e assim compraria sua liberdade. E assim aconteceu, a mina voltou a dar muito ouro e Chico comprou sua liberdade e a de vários negros conterrâneos. Chico criou um templo em honra a Santa Ifigênia e o primeiro grupo de congo de Minas Gerais, que ainda hoje preserva a festa e tradição todo dia 06 de janeiro.  E assim Chico tornou-se rei em Ouro Preto!

 

LENDA DA MÃO CABELUDA

lendas-regiao-sudeste-mao-cabeluda

Segundo a lenda da mão cabeluda, trata-se de uma assombração que mora dentro do açude e possui as mãos cabeludas. Reza a lenda que a mão cabeluda começou a aparecer quando um homem morreu afogado no açude. Ela toma forma de diversas assombrações e em uma grande mão que tenta agarrar os banhistas.

VOCÊ PODE SE INTERESSAR POR:

10 + MELHORES BRINCADEIRAS FOLCLÓRICAS

35+ MELHORES ADVINHAS FOLCLÓRICAS

100+ MELHORES DITADOS POPULARES DO FOLCLORE

 

Compartilhar
Mais Notícias

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos dos profissionais especializados tais como médicos, advogados, nutricionistas, psicólogos e quaisquer outros profissionais relacionados ao tema descrito."